Notícias


Sinapi/IBGE - Fevereiro/14

[ Home]
14/03/2014

De acordo com levantamento do IBGE, feito em parceria com a CAIXA, o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), que mede a variação de custos no setor, apresentou alta de 0,44% no mês de fevereiro. A região Norte ficou com a maior variação (0,85%), seguida pela Sudeste (0,51%), Nordeste (0,36%), Centro-Oeste (0,31%), e Sul (0,22%).  (Leia mais)


PIB Trimestral - 4º Trimestre 2013

[ Home]
11/03/2014

O PIB de 2013, divulgado no último dia 27/02 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), indicou crescimento de 1,9% para o setor da Construção Civil. Este resultado ficou inferior ao PIB nacional (2,3%) o que não acontecia desde 2010. Para 2014, com base na consolidação dos investimentos em infraestrutura, espera-se que o setor volte a crescer novamente acima da economia. A FGV estima um crescimento de 2,8% se a economia nacional crescer 2%.  (Leia mais)


CAGED - Janeiro/14

[ Home]
24/02/2014

Em janeiro de 2014, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), foram gerados 38.058 novos empregos formais no setor da Construção Civil. O destaque no mês ficou com a Região Sudeste com 22.264 novas vagas, seguida pela Região Sul com 10.401, Região Nordeste 4.777 e Região Centro-Oeste 3.330. A Região Norte apresentou queda de 2.714 postos de trabalho formais.  (Leia mais)


Pesquisa Mensal de Emprego / IBGE - Janeiro/14

[ Home]
24/02/2014

A Pesquisa Mensal de Emprego (PME) realizada pelo IBGE, nas regiões metropolitanas de Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre, demostrou taxa de desocupação de 4,8%, no mês de janeiro. No setor da Construção, esta taxa ficou em 2,4%, a menor para o mês de janeiro desde o inicio da série.  (Leia mais)


CAGED - Dezembro/13

[ Home]
24/01/2014

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), no ano de 2013 a Construção Civil gerou 107.024 novos postos formais de emprego. O saldo positivo no ano é resultado de 2.874.805 admissões e 2.767.781 desligamentos de trabalhadores com carteira assinada no setor.  (Leia mais)


Pesquisa Mensal de Emprego / IBGE - Setembro/13

[ Home]
24/10/2013

A taxa de desemprego na Construção Civil em setembro/13, para o conjunto das 6 regiões metropolitanas que compõem a PME (Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre) realizada pelo IBGE, foi de 2,8%. Para o total de atividades a taxa de desocupação foi estimada em 5,4%. O site do Banco de Dados disponibiliza os resultados dessa pesquisa, em especial aqueles relatórios à Construção Civil. A publicação completa pode ser acessada diretamente no site do IBGE (www.ibge.gov.br).  (Leia mais)


PIB Trimestral - 2º Trimestre 2013

[ Home]
04/09/2013

Os dados do Produto Interno Bruto (PIB) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no último dia 30 de agosto de 2013, revelaram que a Construção Civil cresceu 3,8% no segundo trimestre de 2013, na comparação com o trimestre imediatamente anterior. O resultado, que foi bem superior ao desempenho registrado nos primeiros meses do ano (0,4%), foi o melhor apresentado no segmento industrial e surpreendeu positivamente o setor. A finalização de grandes obras, como os estádios para a Copa das Confederações, é um dos motivos que pode ajudar a explicar o desempenho do setor no País neste período. No primeiro semestre de 2013 a Construção Civil cresceu 1,4% (na comparação com igual período de 2012). De acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), as estimativas para o crescimento da Construção para este ano permanecem em cerca de 3%.

O desempenho da economia no segundo trimestre também surpreendeu, registrando incremento de 1,5% de abril a junho, na comparação com o período de janeiro a março. Este número foi superior as estimativas do mercado, que apontavam alta de 0,7% a 1,3%. A Agropecuária cresceu 3,9%, a Indústria 2,0% e os Serviços 0,8%. A Formação Bruta de Capital Fixo (que representa os investimentos na economia em máquinas, equipamentos e na Construção Civil), apresentou alta de 3,6% neste período, o terceiro trimestre consecutivo de expansão. Ressalta-se que o Brasil precisa aumentar a sua taxa de investimento, atualmente em 18,6% do PIB, para fortalecer o seu crescimento. Vários especialistas e analistas estimam que, para manter a expansão da economia, de forma sustentada, o País precisaria de uma taxa de investimentos de cerca de 25% do PIB. Neste contexto, destaca-se a importância da Construção Civil.

A Pesquisa Focus, realizada semanalmente pelo Banco Central, em sua edição de 30/08, estimou que a economia nacional apresentará expansão de 2,32% em 2013.
 (Leia mais)


PIB Trimestral - 1º Trimestre 2013

[ Home]
04/09/2013

No primeiro trimestre de 2013, o Produto Interno Bruto (PIB) a preços de mercado variou 0,6% na comparação com o quarto trimestre de 2012, na série com ajuste sazonal. Nesta mesma base de comparação, o Valor Adicionado Bruto (VAB) a preços básicos do setor da Construção apresentou variação negativa de 0,1%. No acumulado dos últimos quatro trimestres em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores, o PIB registrou crescimento de 1,2%, enquanto a Construção avançou 0,3%.  (Leia mais)


Boletim Estatístico - Abril/13

[ Home]
04/06/2013

Está no ar a 4ª edição de 2013 do Boletim Estatístico com as informações referentes a abril/13. Esta é uma publicação que contém várias informações importantes do setor da Construção, como estatísticas de consumo de materiais de construção, dados de emprego no setor, evolução de índices de custos setoriais, números sobre financiamento habitacional, indicadores do mercado imobiliário e dados sobre o PIB nacional e da Construção.  (Leia mais)


Pesquisa Mensal de Emprego / IBGE - Abril/13

[ Home]
23/05/2013

Em abril de 2013, considerando o total de atividades, a taxa de desocupação no conjunto das 6 regiões metropolitanas que compõem a Pesquisa Mensal de Emprego (PME) foi de 5,8%. Já no setor da Construção, o mesmo indicador ficou em 3,1%, apresentando alta de 0,5 ponto percentual em relação ao mês de anterior (2,61%), mas mantendo-se abaixo da taxa de desocupação no total de atividades. A PME, que é calculada e divulgada mensalmente pelo IBGE, contém dados sobre a evolução do emprego nas regiões metropolitanas de Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.  (Leia mais)



Notícias anteriores...